Quando a realidade parece ficção é hora de fazer documentário!












                                 Onde tudo começou...



Em 2017 celebra-se os 400 Anos da Espiritualidade e do Carisma Vicentino. Em 1617, dois acontecimentos marcaram a vida de São Vicente de Paulo. 

I) No início de janeiro de 1617, na pequena cidade de Folleville, na França, Vicente de Paulo, em contato com a realidade dos Pobres, percebe que eles estão abandonados. A missão de Folleville, além de marcar a data de nascimento da Congregação da Missão – Vicente de Paulo considerou o fato como sendo o primeiro “Sermão da Missão” – mostra o carisma sob o qual ele se deixará conduzir ao serviço dos Pobres. Em Folleville, ele entrega-se definitivamente ao evangelho de Jesus Cristo, à Igreja, à salvação, ao cuidado dos Pobres e à proclamação da misericórdia de Deus.

II) No final do mês de julho de 1617, Vicente de Paulo assume como pároco na pequena cidade de Châtillon-les-Dombes, também na França. Logo em seguida, no dia 23 de agosto de 1617, Vicente de Paulo reuniu-se com oito mulheres e propôs a criação de uma Associação para ajudar os Pobres, dado que, “por vezes, os Pobres sofrem mais por falta de organização do que por falta de pessoas que possam ajudá-los”.

A intuição partiu do que Vicente de Paulo percebeu. Demarcou limites de sua atuação: “Os Pobres passam fome e se condenam”.

a) “Os Pobres passam fome...”. Quando uma pessoa passa fome é preciso dar-lhe de comer. Nesse caso, não se pode esperar. Não é uma questão a resolver a médio ou longo prazo. É preciso agir de imediato e com urgência. Abriram-se lhe os olhos... Ele viu a extrema degradação do ser humano. Viu a tamanha falta de dignidade imputada a uma grande parcela daqueles que foram “criados à imagem e semelhança de Deus”. Não cria nada de novo além daquilo que Deus, desde todo o sempre, insistiu no seu Plano de Salvação e, fundamentando-se na Palavra de Deus, prioriza o essencial do Projeto de Deus que é a vivência do amor até às últimas consequências, a entrega àquilo que é a essência de Deus: a Caridade.

b) “Os Pobres se condenam...”. As pessoas, na época de Vicente de Paulo, não tinham acesso às mínimas possibilidades de conhecimento em quase todas as dimensões humanas. Socialmente dominadas, culturalmente ignoradas, canonicamente excluídas, religiosamente desprezadas... Os Pobres, naquela fase da história humana, nem eram considerados como pessoas humanas pelas elites e pelas classes dominantes, ou quanto muito, eram consideradas apenas como gente de segunda categoria... Vicente de Paulo percebe que era preciso “instruir o povo”, fazê-lo sabedor de sua dignidade, mudá-lo para patamares mais elevados enquanto ser humano e ensinar-lhes as verdades do Projeto de Deus.

Para celebrar o 400º Aniversário do nascimento do Carisma Vicentino, somos convidados a conhecer melhor a Espiritualidade Vicentina para poder fazer mais pelos mais Pobres. Como Família Vicentina sabemos que podemos fazer mais! Por isso, em unidade e configurados ao redor de um mesmo objetivo colaborativo para o bem dos Pobres, “Contra as pobrezas, agir juntos”.

Mudança Sistêmica

A Comissão Internacional da Família Vicentina para Promover Mudança Sistêmica lançou em maio de 2016 o Manual para Mudança Sistêmica. 

O Manual para Mudança Sistêmica foi traduzido em quatro idiomas:
Inglês: Manual for Systemic Change
Espanhol: Manual para Cambio Sistémico
Portuquês: Manual para Mudança Sistêmica
Francês: Manuel du Changement Systémique

É um material que poderá ser muito útil e que poderá servir para introduzir-nos na metodologia libertadora no serviço com e para os Pobres.

Possui 17 temas, todos eles pertinentes à questão de Mudança Sistêmica dentro da Espiritualidade Vicentina.


I. Comissão Internacional para Promover Mudança Sistêmica
II. A noção de Mudança Sistémica
III. Critérios para projetos de Mudanças Sistêmicas
IV. Espiritualidade Vicentina e Mudança Sistêmica
V. Três importantes dimensões necessárias para ser um servidor cheio entusiasmo pelo Serviço aos Pobres de hoje
VI. Dez Sementes da Mudança Sistêmica na Vida e Obra de São Vicente de Paulo
VII. Dez princípios fundamentais da Doutrina Social da Igreja
VIII. A importância dos Agentes Multiplicadores
IX. O trabalho colaborativo e participativo
X. Estratégias de sucesso
XI. Elementos Essenciais (Ferramentas essenciais) de Mudança Sistêmica
XII. Cinco estratégias para combate a pobreza
XIII. Impacto Social
XIV. A mudança é possível
XV. Aldeia Global
XVI. Arrecadação de Fundos
XVII. Método para transformar um projeto existente

Manual for Systemic Change

Manual for Systemic Change
The International Commission of the Vincentian Family to Promote Systemic Change presents this Manual you now have in your hands.
What we present in this little book, "Manual of Systemic Change" was precisely understanding provide a  transformative methodology that since 2006, is being offered to the Vincentian Family, for his work for and with the Poor.
Its main objective is to give an idea of ​​the contents generally meet most of the requirements of a transformer and efficient work when it comes to helping people out of poverty and misery.
This "Manual of Systemic Change" consists of seventeen themes, although different, are closely interrelated. Part of the conceptualization of the issues, the systematization of the routes to follow and finally the effective and efficient functioning of the services we provide to the Poor.
They are the basis of the conceptual part of a systemic change, pedagogical, methodological and technical aspects as well as notes on the Vincentian charism that underlie our vocation, our values ​​and our mission as collaborators of the Poor.
As this is only a "Manual", the International Commission of the Vincentian Family to Promote Systemic Change deepens each topic in meetings and seminars with participants.

We would like this "Manual of Systemic Change" may concern everyone, and serve as motivation for the deepening and application of this methodology of systemic change, as well as knowledge of new paradigms that it provides for the construction of a world more just, humane and united. It is not a finished material. Suggestions to improve the text from each of the readers, are always welcome.

Manual para Mudança Sistêmica

A Comissão Internacional da Família Vicentina para Promover Mudança Sistêmica apresenta este Manual que você agora tem em mãos. 
O que apresentamos neste pequeno livro, “Manual de Mudança Sistêmica”, é justamente oferecer compreensão sobre uma metodologia transformadora que, desde 2006, está sendo oferecida para toda a Família Vicentina, para seu trabalho para e com os Pobres.
Seu principal objetivo é dar uma visão sobre os conteúdos que, de forma geral, preenchem grande parte dos requisitos de um trabalho eficiente e transformador quando se trata de ajudar as pessoas a saírem da pobreza e da miséria. 
Esse “Manual de Mudança Sistêmica” é formado por dezessete temas que, embora sejam distintos, são intimamente conectados uns com os outros. Parte da conceituação dos temas, da sistematização dos caminhos a serem percorridos e, finalmente, da operacionalização efetiva e eficaz dos serviços que prestamos aos Pobres.
Estão subjacentes a parte conceitual de Mudança Sistêmica, a parte pedagógica, metodológica e técnica, como também esboços do Carisma Vicentino no qual fundamentam nossa Vocação, nossos Valores e nossa Missão como colaboradores dos Pobres.
Como se trata de apenas um “Manual”, a Comissão Internacional da Família Vicentina para Promover Mudança Sistêmica aprofunda cada um dos temas nos Encontros e Seminários quando convidada a assessorá-los.

Gostaríamos que este "Manual de Mudança Sistêmica" pudesse encantar todos e servisse de motivação para o aprofundamento e aplicação dessa metodologia de Mudança Sistêmica, como também no conhecimento dos novos paradigmas que ela oferece para a construção de um mundo mais justo, fraterno e solidário. Não é um material acabado. Com muito prazer, as sugestões para melhorar o texto, provenientes de cada um dos leitores(as), sempre serão bem-vindas. 

Manual para Cambio Sistémico

La Comisión Internacional de la Familia Vicentina para Promover Cambio Sistémico presenta este Manual. Lo que presentamos en este pequeño libro, “Manual para Cambio Sistémico”, se proporcionará precisamente la comprensión de una metodología transformadora que desde 2006, se está ofreciendo a la Familia Vicentina, por su trabajo para y con los Pobres.
Su principal objetivo es dar una idea de los contenidos que, en general, cumplen con la mayoría de los requisitos de un trabajo transformador e eficiente cuando se trata de ayudar a las personas a salir de la pobreza y la miseria.
Este “Manual del Cambio Sistémico” se compone de diecisiete temas que, aunque distintos, están estrechamente relacionados entre sí. Parte de la conceptualización de los temas, la sistematización de las rutas a seguir y, finalmente, el funcionamiento eficaz y eficiente de los servicios que prestamos a los Pobres.
Ellos son la base de la parte conceptual de un cambio sistémico, la parte pedagógica, metodológica y técnica, así como apuntes del Carisma Vicentino en las que subyacen en nuestra Vocación, nuestros Valores y nuestra Misión como colaboradores de los Pobres.
Como esto es sólo un “Manual”, la Comisión Internacional de la Familia Vicentina para Promover Cambio Sistémico profundiza cada tema en reuniones y seminarios con los participantes.

Nos gustaría que este “Manual de Cambio Sistémico” les pueda interesar a todos, y servir como motivación para la profundización y aplicación de esta metodología de Cambio Sistémico, así como el conocimiento de los nuevos paradigmas que ella ofrece para la construcción de un mundo más justo, humano y solidario. No es un material acabado. Las sugerencias para mejorar el texto, provenientes de cada uno de los lectores (as), siempre serán bienvenidas.

Manuel du Changement Systémic

Ce Manuel est présenté par la Commission Internationale de la Famille Vincentienne pour la Promotion du Changement Systémique. Ce que nous présentons dans ce petit livret, « Manuel du Changement Systémique », fournira précisément la compréhension d'un « Outil » qui, depuis 2006, est offert à la Famille Vincentienne, pour leur travail pour et avec les Pauvres.
Son objectif principal est de donner une idée qui répond généralement à la plupart des exigences d'un travail transformateur et efficace, quand on aide des gens à sortir de la pauvreté et de la misère.
Ce « Manuel du Changement Systémique » se compose de dix-sept chapitres étroitement liés, bien que différents entre eux. Y sont contenus, la conceptualisation des questions, la systématisation des itinéraires à suivre et enfin le fonctionnement efficace et efficient des services que nous fournissons aux Pauvres.
Ils sont la base de la partie conceptuelle d'un Changement Systémique, de la partie pédagogique, méthodologique et technique ; et comme le note le Charisme Vincentien, ils sous-entendent notre vocation, nos valeurs et notre mission en tant que collaborateurs des Pauvres.
Comme ce n’est seulement qu’un « Manuel », la Commission Internationale de la Famille Vincentienne pour la Promotion du Changement Systémique approfondit chaque sujet dans des réunions et des séminaires avec des participants.

Nous espérons que ce « Manuel du Changement Systémique » les intéressera tous, les motivera pour l'approfondissement et l'application de cette méthodologie du Changement Systémique et les aidera aussi à faire la connaissance des nouveaux paradigmes qu'elle offre pour la construction d'un monde plus juste, plus fraternelle et solidaire. Ce n’est pas un outil fini, les suggestions pour en améliorer le texte venant des lecteurs et des lectrices seront toujours les bienvenues.

São Vicente de Paulo - O Capelão das galeras

São Vicente de Paulo
Capelão das Galeras
São Vicente de Paulo - O Capelão das galeras (Versão dublada e legendada)

São Vicente de Paulo - O Capelão das galeras é um filme de Pierre Fresnay ganhador do Oscar de Melhor filme Estrangeiro em 1947. Não é um filme colorido, no entanto é bem apresentado. É um dos melhores retratos biográficos religiosos já produzido. A vida de São Vicente de Paulo apresentada neste Filme é de fundamental importância para compreender a época em que viveu e seu trabalho para com os Pobres. Passado algum tempo depois de ter sido ordenado padre, começou os primeiros trabalhos humanitários de Caridade para com os Pobres da França no Século XVII. Vale a pena ver!!!
No Filme pode-se ver claramente a Espiritualidade legada por Vicente de Paulo. Uma Espiritualidade encarnada onde vê o Cristo na face sofredora dos Pobres.


Preço: R$ 30,00 mais despesa de remessa.
Pedido para: mizaelpoggioli@uol.com.br













Um Olhar de Caridade

O título desse livro, “Um Olhar de Caridade” não é apenas uma frase solta e vazia. Expressa um movimento, o mais profundo de todos, o movimento interior, aquele que vem do coração. Expressa uma ação, a melhor de todas, porque remete à essência do agir do ser humano criado à imagem e semelhança do próprio Deus. “Um olhar de Caridade” é também um convite à conversão, um convite a ver o mundo de forma diferente, não como as vezes, como seres humanos o vemos, mas ver o mundo como o próprio Deus que o criou o vê. O texto é um convite para lançar um olhar diferente sobre si mesmo, sobre as pessoas e sobre o mundo. Neste olhar diferente está implícita a mudança de estilo de vida, o despertar da capacidade de sair de si mesmo tomando a direção ao outro ou do não-outro, o Pobre. Na Espiritualidade Vicentina, Um Olhar de Caridade sugere ao mesmo tempo um olhar profético e contemplativo: Olhar profético significa ter a coragem de levantar o olhar para ver os clamores dos Pobres da Terra. Olhar para ver e escutar o grito ensurdecedor de angústia que vem da voz silenciosa dos Pobres. Olhar para ver milhões de pessoas, irmãos e irmãs nossos, aqueles mais fragilizados, aqueles que, muitas vezes, são tratados como coisas e não como pessoas que verdadeiramente são. Sugere também um olhar contemplativo, ou seja, um olhar fixo e atento no rosto de Jesus Cristo e um olhar fixo e atento no rosto dos Pobres. São eles, os Pobres, em transparência, a real manifestação do próprio rosto sofredor do Cristo pregado na cruz. Olha para você ver... 
Título: Um Olhar de Caridade
Autor: Mizael Donizetti Poggioli
Edição: 2015
Formato: 12,5x18,5
140 Páginas
R$ 12,00

Livro: Sementes de Esperança

 Terceira Edição
Sementes de Esperança
Histórias de Mudanças de Estruturas

Elaboração pelos membros da Comissão da Família Vicentina para Promoção de Mudanças de Estruturas: Pe. Robert Maloney, CM – Coordenador; Pe. Norberto Carcellar, CM; Ir. Ellen Flynn, FC; Pe. Joseph Foley, CM; Patricia Nava, AIC; Pe. Pedro Opeka, CM; Gene Smith, SSVP; Ir. Malou Baaco, FC; Irmão Adriano Ferreira, CM.

As histórias deste livro foram escritas pelos membros da Comissão da Família Vicentina para a Promoção de Mudanças de Estruturas, todos envolvidos em projetos que promoveram mudança significativa nas condições de vida dos Pobres.
 
Sementes de Esperança 
Formato: 13 cm x 19 cm
Páginas: 301
Agora costurado e colado
Preço: R$ 18,00 (mais despesas de remessa)
Pedidos para:
 

Livro: Tecendo a Caridade

Tecer significa entrelaçar regularmente os fios; construir teia, construir tecidos fio a fio; compor entrelaçando; construir passo a passo. Enfim, o tecelão e a tecelã precisam ter muita paciência, zelo e cuidado ao construir o tecido, fio a fio, num trabalho contínuo de dedicação, perseverança e vocação. E, antes que o trabalho de tecer comece, é preciso ouvir o cliente sobre qual a cor, a textura do fio, o tamanho do tecido que ele deseja. Parafraseando aqueles que tecem, a Caridade na perspectiva de Mudança de Estrutura, para dar certo, precisa ser construída passo a passo, com cuidado, zelo, amor, perseverança e paciência. E recomeçar quantas vezes for preciso. E o mais importante, ouvir os Pobres antes de começar. E se fizermos uma viagem na história da Criação, perceberemos que Deus Pai é o tecelão por excelência, pois tudo foi construído passo a passo entrelaçando aquilo que era necessário para que sua criação ficasse perfeita. E continua tecendo, pois sua obra-prima, o ser humano, é uma obra inacabada. E como tecelões e tecelãs da Caridade, nós, Vicentinos e Vicentinas, precisamos ser perseverantes, zelosos e pacientes para tecer a Mudança Sistêmica – Mudança de Estruturas na vida daqueles que Deus confiou a nós, os Pobres”.

Título: Tecendo a Caridade
Autor: Mizael Donizetti Poggioli
Edição: 2014
Formato: 12,5x18,5
136 Páginas

Livro: Conhecendo a Juventude Mariana Vicentina - JMV


Dada a importância que um material de formação tem para o público jovem, para o nosso em particular, apresentamos nesta oportunidade esse material “Conhecendo a Juventude Mariana Vicentina – JMV”, que, seguramente podemos afirmar, se torna um dos mais importantes canais formativos para a JMV que já se publicou ultimamente.
 
Divididos em 16 capítulos, este livro revela de maneira objetiva, prática e sintética a radiografia e os principais elementos que todos os assessores e jovens que abraçam a JMV precisam conhecer para caminharem firmes nesta Juventude, que tem como pedra fundamental a experiência de Catarina Labouré, na França, em 1830.
 
Portanto, desde registros sobre as origens da JMV, passando por Espiritualidade, realizações de Assembleias, roteiros de Consagração, até questões mais específicas como Linhas de Ações cuja nossa Associação se compromete a seguir, são tópicos importantes que constam neste livro.
 
Dessa forma, nos enche cada vez mais de esperança o fato de que conhecendo a fundo a JMV os membros de nossa Associação abraçarão com mais vigor a natureza eclesial, laical, mariana e missionária, ora tão própria da JMV, que, entre outros objetivos, busca formar seus membros para vivam uma fé solida no seguimento de Jesus Cristo, evangelizador dos Pobres.

Título: Conhecendo a Juventude Mariana Vicentina - JMV
Autor: Mizael Donizetti Poggioli
Edição: 2014
Formato: 12,5x18,5
190 Páginas
Preço Unitário: R$ 15,00

Livro: O Rosto Jovem da Sociedade de São Vicente de Paulo


O Rosto Jovem da Sociedade de São Vicente de Paulo

 Alguém já disse que “a juventude é uma doença que passa com o tempo”. Tanto é verdade que, para sermos fiéis àquilo em que sempre acreditamos, ou seja, que “a juventude não precisa de tutela”, à medida que toda aquela turma, entrava na fase madura, deixava de ser jovem, tentava “passar o bastão” para os que chegavam na faixa de idade jovem.
Esta será uma história que outros irão contar, dizendo as dificuldades enfrentadas e os avanços alcançados até os dias atuais. Senti-me homenageado quando li alguns textos que escrevi naquela época, e que o Mário Maríngulo, com grande gentileza, resolveu incluir neste resgate histórico.
 
Para se ler um resgate histórico, acredito ser necessário um exercício de percepção. Explico melhor: podemos tirar muitas lições da história, porém é preciso nos despir de preconceitos. Quando isto acontece? Sempre que não conseguimos nos inserir no tempo em que a história se passa. Se, ao lermos as narrativas, permanecermos com os olhos, cultura e disposições que a Sociedade de São Vicente de Paulo tem da juventude nos dias atuais, tenderemos a não acreditar ou de julgarmos banais as ações que se elaboravam no passado.

Autor: Mário Maríngulo
Coleção Vicentina N° 48
Edição ano de 2014
Formato: 12,5 x 18,5
N° de páginas: 335
Informações e Pedidos para:
Conselho Metropolitano de São Paulo
E-mail: ssvpcmsp@terra.com.br

Livro: Liderança Evangelizadora

               Liderança Evangelizadora
Engana-se aquele que acredita bastar o dom da liderança para obter o melhor resultado numa determinada ação. A liderança precisa ser lapidada e capacitada para potencializar o dom recebido. Em outras palavras, se é preciso que devemos deixar Deus agir, não é menos verdade que Ele espera de nós atitude positiva frente aos desafios: e acredito que as reflexões propostas pelo autor nas próximas páginas, em muito ajudarão neste preparo.
 
No capítulo 5 de Lucas, versículos 18 e 19, uma passagem sempre me chamou a atenção: “Chegaram, então, algumas pessoas levando, numa cama, um homem que estava paralítico; tentavam introduzi-lo e colocá-lo diante de Jesus. Mas, por causa da multidão, não conseguiram introduzi-lo. Subiram então ao terraço e, através das telhas, desceram o homem com a cama, no meio, diante de Jesus”.
 
Estas “algumas pessoas”, nunca são identificadas, porém, levam o paralítico diante de Jesus. Encontraram dificuldades, mas certamente, como empreendedores e verdadeiros líderes, encontraram a solução: “subiram então ao terraço e através das telhas, desceram o homem com a cama”.
 
Que a leitura deste livro, realize em você, caro leitor, a possibilidade de perceber “uma nova atitude” diante dos desafios. Subir até o terraço e descer os homens através do telhado!

Autor: Eduardo Marques Almeida
Coleção Vicentina N° 47
Edição ano de 2014
Formato: 12,5 x 18,5
N° de páginas: 188
Informações e Pedidos para:
Conselho Nacional do Brasil
E-mail: pedidos@ssvp.org.br

XIII Encontro Nacional da Família Vicentina

XIII Encontro Nacional da Família Vicentina - FAVIBRA

Jaboatão dos Guararapes - PE - 2014
113 participantes

"A Mudança é possível!"
1. Estratégias voltadas para a Missão
2. Estratégias voltadas para as Pessoas
3. Estratégias voltadas para as Tarefas
4. Estratégias voltadas para Formação de Redes


Comissão Internacional da Família Vicentina para promover Mudança Sistêmica



Comissão Internacional da Família Vicentina para promover Mudança Sistêmica




Links
Da direita para esquerda: Tereza Kotturan; Jim Claffey; Juan Pablo Jácome; Tereza Mueda; 
Giuseppe Turati; Rose de Lima Ramanankavana e Mizael Donizetti Poggioli
Esta Comissão tem por missão impulsionar os distintos projetos que a Família Vicentina tem com foco na Mudança Sistêmica. É importante destacar os conceitos básicos na primeira publicação desta Comissão em seu livro: Sementes de Esperança - Histórias de Mudança Sistêmica. Ali está bem explicado o que vem a ser Mudança Sistêmica: “Em sua essência um sistema é um todo, um composto unificado de coisas que funcionam juntas. O sistema funciona através da interação de suas partes, e de fato é maior que a soma de suas partes. Ao interagir com as partes, influenciam umas nas outras continuamente, para o bem ou para o mal.

Por exemplo: os físicos e os astrônomos olham o universo como um sistema. Se uma estrela explode todas as coisas no universo sentem o efeito desta explosão. A ciência médica olha o corpo como um sistema. Um rim enfermo afeta o sangue, e o sangue enfermo afeta os demais órgãos. Se rompe o tendão, sentirei dor e a dor afetará o meu estar em geral, inclusive o meu caráter. Isto afetará o trato com os demais. O tendão rompido afetará também de maneira negativa o meu modo de andar. Como consequência, a coxa e a coluna começarão a incomodar também. Com um tendão rompido e coluna que dói pode ser que sinta também dor de cabeça ou mal humor. Tudo isto afetará meu modo de trabalhar e a maneira de me relacionar com os outros.

A sociedade é um sistema. Se os elementos que influenciam na vida da gente dentro do sistema (a família, o trabalho, a alimentação, o cuidado com a saúde, a educação, os valores morais, etc...) funcionam de modo positivo, a condição de vida melhora. Se falha um ou vários destes elementos, o sistema inteiro começa a entrar em pane. Um exemplo de como funciona a Mudança Sistêmica: Todos vivemos no interior de um sistema econômico cujos elementos interagem uns com os outros. Se o sistema funciona bem, favorece o desenvolvimento da pessoa. Se não funciona bem, impede o crescimento e acelera a deterioração. Se, por exemplo, não tenho um trabalho, não ganho dinheiro. Se não ganho dinheiro, não posso comprar comida para minha família. Se meu filho não tem comida suficiente, sofrerá de desnutrição. Se sofre de desnutrição, não estudará bem. Se não estuda bem, não receberá o diploma escolar. Se não recebe o diploma escolar, talvez não consiga um trabalho. Se não consegue trabalho, não ganhará dinheiro. E deste modo o círculo começa novamente.

Critérios para projetos de Mudança Sistêmica: 
1. Impacto Social de longo alcance. Esta é a característica principal da Mudança Sistêmica, ou seja, o projeto ajuda a mudar a dinâmica da situação daqueles que tenta beneficiar. 
2. Sustentabilidade. O projeto ajuda a criar estruturas sociais necessárias para uma mudança permanente na vida dos Pobres, tais como emprego, educação, moradia, acesso a água potável e comida suficiente e a participação na liderança local.
3. Extensão. Em concreto, este aspecto significa que o projeto se estendeu de fato além do seu contexto inicial e foi colocado em prática com êxito em outros contextos no lugar onde começou, seja através das mesmas pessoas que o iniciaram ou por outros que assumiram os elementos do projeto original. 
4. Repetitividade. O projeto pode ser adaptado para resolver problemas semelhantes em outros lugares. A filosofia ou a espiritualidade que serve de base ao projeto, as estratégias empregadas e as técnicas que se utilizam podem ser aplicadas em circunstâncias diversas. 
5. Inovação. O projeto produziu uma mudança social significativa, transformando práticas tradicionais. A transformação se deu através do desenvolvimento de uma ideia capaz de mudar as formas sociais anteriores e sua colocação na prática. 

Quando falamos de Mudança Sistêmica, existe uma distinção fundamental que é importante de se levar em conta. A assistência imediata aos Pobres e a Mudança Sistêmica não são opções exclusivas que tenham que ser levadas em conta ou não. Ou seja, tanto uma quanto a outra são opções imperativas. Isto quer dizer que existem ocasiões em que devemos dar assistência imediata aos Pobres. Quando alguém que está morrendo de fome nos pede ajuda, obviamente não podemos dizer a ele: “Sinto muito amigo, não posso lhe dar de comer. Estou interessado somente em projetos de Mudança Sistêmica". É claro que quando existem necessidades urgentes como a fome ou desastres naturais, devemos ajudar os que estão vivendo nestas condições. Porém, isto não é suficiente. Também devemos procurar discernir as causas de sua pobreza e encontrar soluções à longo prazo. Por isso, a assistência imediata e a mudança de estruturas são diferentes, porém vinculadas e imperativas. Você está convidado a ler o livro "SEMENTES DE ESPERANÇA: HISTÓRIAS DE MUDANÇA SISTÊMICA.

Livro: Missionários na Caridade

Missionários na Caridade
O livro “Missionários na Caridade” quer ser uma contribuição para alimentar o espírito missionário dentro do Carisma Vicentino. A I Parte fala da Missão de Jesus: Jesus veio para anunciar o Reino de Deus. Esta foi a sua principal Missão. Inverte as coisas já há muito tempo estabelecidas: pede para amar os inimigos, fazer o bem àqueles que nos perseguem, “se alguém quiser abrir um processo para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto! Se alguém te forçar a acompanha-lo por um quilômetro, caminha dois com ele” (Mt 5, 40-41). Acolhe os rejeitados, vai ao encontro dos excluídos. Anda com pessoas que eram consideradas pecadoras, desajustadas... Entrega sua própria vida, com a morte na cruz, para a salvação de todos. A II Parte expõe algumas características da Missão da Igreja que aparecem nos Documentos da Igreja: A Missão da Igreja é Evangelizar. A grande Missão da Igreja é seu compromisso na fé com a pessoa humana, para sua salvação eterna, para sua superação es¬piritual e para a plena realização da dignidade humana. O papa Paulo VI, disse que “Evangelizar, para a Igreja, é levar a Boa Nova a todas as parcelas da humanidade, em qualquer meio e lugar e transformá-las, a partir de dentro, e tornar nova a própria humanidade: "Eis que faço nova todas as coisas". A III Parte - A Missão de Vicente de Paulo. A ajuda e a transformação da situação de pobreza e de miserabilidade em que vivem milhões de seres humanos não ultrapassam as barreiras de nossas possibilidades. Analisando a condição em que vivem muitos cristãos – que vivem fartos dos bens materiais - não se torna impossível providenciar alimentos aos famintos, água, roupa e um gesto de Amor e de Caridade para com aqueles que estão doentes e encarcerados. Também, não lhes faltam possibilidades tendo em vista a formação de consciência que lhes são oferecidas, a oportunidade de formação humana e cristã e, fundamental-mente, os conhecimentos necessários que possuem dos valores cristãos, deixados por Jesus Cristo. A IV – Parte versa sobre as Prioridades missionárias de Frederico Ozanam: De fato, as prioridades missionárias de Frederico Ozanam ultrapassam, muitas vezes, o nosso conhecimento. Atuou em duas frentes bem distintas: 1) Como Vicente de Paulo, para as questões emergentes dos Pobres, recomendava a ajuda material imediata. É como se dissesse: os Pobres que estão com fome não podem esperar. É preciso assisti-los com muita pressa. Desde o início as Conferências de São Vicente de Paulo se propuseram, entre outros objetivos, atender prontamente esta solicitação. 2) Frederico Ozanam atuou com igual ou maior intensidade na promoção de mudanças de estruturas. Dizia: “Só Caridade não basta. Cura as feridas, mas não acaba com os golpes que as causam… Caridade é o Samaritano que derrama azeite nas feridas do viajante que foi atacado. O papel da Justiça é impedir os ataques”. Finalmente, a V Parte - Formação de Conferências de São Vicente de Paulo: Como alimentar e transmitir o Carisma e a Espiritualidade Vicentina? Como continuar no tempo presente e futuro a Evangelização e o Serviço aos Pobres? Como fazer hoje, como dizia Frederico Ozanam, “imitar Jesus Cristo quando pregava o Evangelho”. Essas são algumas indagações que constantemente ocupam nosso tempo e nossas preocupações. Se por um lado temos a Missão de Servir e Evangelizar os Pobres, temos também nossa Missão Vocacional de encantar as pessoas e, com fé e entusiasmo, conscientizar de que o Serviço e a Evangelização dos Pobres deve ser uma questão prioritária em nossas Comunidades. “A fé sem as obras é morta”, nos diz São Tiago (Tg 2, 14-18).

Conheça


Logo da Coleção Vicentina
Coleção Vicentina:

Nº 01 – A Experiência de São Vicente de Paulo e a Nossa
Nº 09 – Meu Herói São Vicente de Paulo
Nº 10 – O Caminho de São Vicente de Paulo
Nº 14 – Peregrinos na Oração – Peregrinos na Caridade
Nº 15 – Família Vicentina – Brasil
Nº 16 – São Vicente de Paulo e o Carisma da Caridade
Nº 17 – Serviço de Assessoria - Família Vicentina
Nº 18 – Ética Vicentina
Nº 19 – Vicente de Paulo – Pai dos Pobres
Nº 20 – Jesus Cristo está no Pobre
Nº 21 – Dignidade dos Pobres
Nº 22 – Vencer com os Pobres – Vol I
Nº 23 – Vencer com os Pobres – Vol II
Nº 24 – Promoção de Mudanças de Estruturas
Nº 25 – Conferências Vicentinas
Nº 26 – A Caridade como Força da Evangelização
Nº 27 – O Grito dos Pobres
Nº 28 – A Sociedade de São Vicente de Paulo e a Igreja
Nº 29 – Fundamentos da Espiritualidade de Vicente de Paulo
Nº 30 – Fundamentos da Espiritualidade de Frederico Ozanam
Nº 31 – Sementes de Esperança
Nº 32 – Conferências Vicentinas - Textos para Reflexão
Nº 33 – Caridade-Missão
Nº 34 – Outras Crônicas Vicentinas
Nº 35 – Fundamentos Básicos da AIC - Brasil
Nº 36 – Na Caridade, face a face com os Pobres
Nº 37 – Maria, na Espiritualidade Vicentina
Nº 38 – A Mística da Visita aos Pobres
Nº 39 – Rezando com Frederico Ozanam
Nº 40 – Vamos aos Pobres
Nº 41 – Amor Caridade Justiça
Nº 42 – Dicas Vicentinas
Nº 43 – Reflexões das Cartas de Frederico Ozanam
Nº 44 – Novas Crônicas Vicentinas
Nº 45 – Missionários na Caridade
Nº 46 – Liderança Mística 
Nº 47 – Liderança Evangelizadora  
Nº 48 – O Rosto Jovem da Sociedade de São Vicente de Paulo
Nº 49 – Tecendo a Caridade  
Nº 50 - Servir com Simplicidade
Nº 51 - Conhecendo a Juventude Mariana Vicentina - JMV 
Nº 52 - Crônicas Vicentina IV 
Nº 53 - Estórias / Histórias 
Nº 54 - Liderança Vocacional 
Nº 55 - Um Olhar de Caridade   

Outros:
001 – Vidas que ficaram... Caminhadas Vicentinas
002 - Transformando tudo em Amor
003 - Orar 15 dias com Luísa de Marillac